sábado, 22 de setembro de 2012

Imagine Lovatic Hot. - Capítulo 3.

                                            Você narrando.

Acordei e fui diretamente tomar um banho. Com a água escorrendo por meu corpo, me permiti lembrar-me do dia de ontem. A minha chegada, as conversas. Lembrei-me também do momento em que fiquei abraçada com Demi. O seu cheiro doce, sua pele macia. Tudo nela era tão.. maravilhoso. Ela me deixou com uma imensa vontade de conhece-lá melhor, saber sobre sua vida. Eu conhecia algumas músicas dela, sim. Mas, não sabia nada da sua vida e queria descobrir. É para isso que internet serve, não? Sai do banho, passei meus cremes, coloquei minha lingerie, vesti uma roupa qualquer, fiz uma make leve e desci. Já estava na hora do almoço. Miley estava sentada na mesa, com Liam.
Você: Boa tarde. - falei, sentando-me ao lado de minha prima. -
Liam: Boa tarde. - respondeu-me. -
Miley: Acordou tarde, hein prima. - disse. -
Você: Pois é. Fui dormir tarde ontem, fiquei pensando em algumas coisas. - disse. -
Liam: Em alguma coisa ou em alguém? - perguntou. -
Você: Como? - perguntei confusa. -
Miley: Fala sério. É óbvio que tu estava pensando na Demi. - riu. -
Você: O que? Vocês estão loucos? Credo. - disse assustada. Mas, eles estavam certos. Eu estava pensando nela. -
Liam: Tá na cara, que tu tá caidinha por ela, (seu nome). - disse. Comecei a rir. -
Você: Sério, vocês são loucos. Credo. - ri. Terminamos de almoçar em meio á conversas. Assim que terminei, levantei-me da mesa. -
Miley: Onde vai? - perguntou. -
Você: Entrar na internet. Preciso pesquisar algumas coisas. - falei. -
Liam: Coisas sobre a vida da Demi? - perguntou olhando-me. Caralho, eles leem mente? -
Você: É, coisas sobre a vida da Demi. - disse irritada e sai da cozinha. Subi as escadas e fui diretamente para o meu quarto. Peguei meu notebook, coloquei em cima da escrivaninha e sentei-me na cadeira. Liguei-o e comecei a mexer em algumas coisas. Conectei meu fone de ouvido e comecei á ouvir algumas músicas. Pesquisei sobre Demi e comecei a ver as coisas. Surpreendi-me ao ler sua história. Distúrbio bipolar, auto-mutilação, distúrbio alimentar, bullying. Eu não poderia fazer a miníma ideia que ela tinha passado por tanta coisa. Enquanto eu lia aquelas coisas, automaticamente a música que estava tocando, mudou. Começou a tocar "Skyscraper". Eu realmente amava aquela música, mas não conhecia a história que estava por trás ela. Encontrei um documentário "Stay Strong", da Demi. Comecei a fazer download, para baixa-lo. Não queria assistir ali no computador. Quando terminei de ler tudo sobre a Demi, lágrimas já escorriam de meus olhos. Aquela garota tinha passado por tanta coisa e era realmente forte. -
  Assim que terminei de ler as coisas, o download acabou. Já estava totalmente baixado. Peguei um CD e passei o documentário para ele. Quando terminou de passar, desliguei o computador, peguei o CD e desci as escadas. Pude ouvir risadas vindo da sala. Miley, Liam, Justin, Selena e Demi estavam lá.
Você: Ei, pessoal. - sorri e cumprimentei todos eles. -
Miley: E aí, terminou a pesquisa sobre a vida da Demi? - perguntou para mim, rindo. -
Você: Digamos que sim. Falta apenas uma coisa. - falei. -
Liam: O que? - perguntou. -
Você: Assistir isso aqui. - falei mostrando o CD. -
Justin: Já que você estava fazendo uma pesquisa sobre a Demi, diga-me. O que achou da história dela? - perguntou. Olhei-os. -
Você: Vou assistir isso aqui primeiro, depois eu digo. - sorri. Fui até o DVD e coloquei o CD. Liguei a televisão e sentei-me no sofá, ao lado de Demi. -
Selena: O que é? - perguntou. -
Você: Um documentário. - disse. -
Justin: Documentário "Stay Strong"? - perguntou. -
Você: Sim. - respondi. -
Miley: Ah não, eu choro toda vez que assisto. - falou. -
Selena: Duas então, Miley. - disse e riu. -
Você: Calem a boca vocês, que eu quero ver. - disse e então dei play. O documentário começou. A cada cena que passava, a vontade de chorar invadia-me. Olhei para o lado, Miley e Selena já choravam. Tinha certeza que pude ver algumas lágrimas escorrer dos olhos de Justin e Liam. Olhei para Demi e seus olhos estavam cheio de lágrimas. Deitei minha cabeça em seu ombro e continuei assistindo. -
  Demi entrelaçou nossas mãos, assim que deitei minha cabeça em seu ombro. "Eu não posso dizer que não vomitei desde o tratamento. Eu não posso dizer que não me cortei desde o tratamento." Eu não aguentei mais segurar e as lágrimas começaram a escorrer de meus olhos. "Eu me sentia culpada, envergonhada. Eu decidi descarregar isso em mim. Eu me auto-mutilei." Eu não pude conter e um soluço baixo saiu de minha garganta. Demi apertou-me em seus braços. "Eu absolutamente amo a Demi." "Ela é uma inspiração para mim." "Ela fala sobre tudo que passou, sobre os problemas e ela é muito forte por falar sobre tudo abertamente." Um sorriso se abriu sobre meus lábios. Ela tinha os melhor fãs, sem dúvidas. "Eu ouço a música dela no meu quarto e isso parece clichê, mas te ajuda a passar pelas coisas." "É meio que surreal que a música de alguém pode me manter viva." Naquele momento, olhei para Demi. Ela tinha um sorriso no rosto, enquanto lágrimas escorriam de seus olhos. Aquela garota era realmente, muito forte. Eu acho que todos naquela sala, choravam. Até mesmo os meninos. "É um prazer te conhecer. Você me inspirou a vir sem minha peruca! Você pode mudar tantas vidas. Eu acredito em você, você é demais." Quando eu vi essa cena, automaticamente um sorriso brotou sobre os meus lábios. Definitivamente, ela pode mudar tantas vidas. Assim, o documentário foi se passando. Quando chegou ao fim, todos ajeitaram-se no sofá. Pude ver Miley, Selana, Justin e Liam secando as lágrimas. Eu não conseguia me mover. Inúmeras coisas passavam-se por minha cabeça. Gorda? Como alguém pode ter coragem de chama-lá de gorda? Ela é.. ela é perfeita. Um ódio dessas pessoas inúteis, invadiu-me. Todos olharam-me, inclusive Demi.
Selena: E aí? O que achou? - perguntou. As lágrimas continuavam a escorrer de meus olhos. Lembranças passavam por minha cabeça. Os cortes que eu já tinha causado em mim mesma. Sim, eu já tinha me auto-mutilado. -
Você: Eu.. eu.. - suspirei. - eu não sei o que falar. - levantei-me do sofá e olhei para eles. Andei até a parede que tinha na sala e apoiei minha cabeça na mesma. Inúmeros pensamentos passavam por meus pensamentos. Lembranças. Automaticamente, dei um soco com toda a minha força na parede. Eles me olharam assustados. Raiva. Muita raiva. Raiva de quem um dia fez ela chorar. De quem fez ela sofrer. Principalmente, raiva das malditas lembranças que começavam a me atormentar novamente. - DROGA. - gritei, dando mais um soco na parede. Eles continuaram a me olhar atentamente, assustados. Andei até eles, parando de frente para todos. -
Miley: Por que está tão nervosa? - perguntou olhando-me antentamente. -
Você: As lembranças. - olhei para ela. - As malditas lembranças voltaram Miley. Voltaram com toda a força. - eu disse. Ela não falou nada, simplesmente levantou-me e me abraçou. Nos braços dela, nos braços da minha prima eu me permiti começar a chorar desesperadamente. -
Miley: Sh.. calma, vai ficar tudo bem. - ela disse, acariciando os meus cabelos. Ela me levou até o sofá e sentou-me. -
Você: As lembranças que eu tentei guardar, voltaram. As lembranças de todas vezes que eu me entreguei, de todas as vezes que eu sorri. Em seguida, as lembranças de todas as vezes que eu chorei, que eu sofri. As malditas lembranças. As lembranças de todos os cortes que eu fiz em mim mesma. - falei. Todos me olharam assustados, menos Miley e Liam. Eles já sabiam de tudo o que eu tinha passado. - Eu quero esquecer essas malditas lembranças, Miley. Eu quero esquecer. - falei, olhando-a. -
Miley: Então, se permita esquecer. - disse me olhando. Eu assenti. -
Liam: Mas, então.. o que tu achou, (seu nome)? - perguntou, eu sabia sobre o que ele estava falando. -
Você: Não tenho palavras, sinceramente. - olhei para Demi. - Eu nunca pudia imaginar que você tinha passado por tudo isso. Mas, cara, você é realmente forte Demi. Passou por tudo essas coisas e saiu com um sorriso vencedor no rosto. Você merece tudo o que está acontecendo de bom na tua vida. Merece todo esse sucesso, todos esse fãs. Merece todo o reconhecimento. - disse e abracei-a. - Em uma certa parte do documentário, você disse que achava que o mundo seria melhor sem você. Estava enganada: Não existiria mundo sem você. Não para mim. - eu sussurrei para ela, que sorriu. -
Demi: Obrigado. - ela sussurrou para mim e abraçou-me ainda mais forte. Eu sorri. Era bom ter ela em meus braços. Ela bom te-la ao meu lado, em qualquer momento. -

2 comentários:

  1. sinceramente, eu chorei lendo esse cap, ele de uma certa forma mexeu comigo, ta perfeito o cap

    ResponderExcluir