sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Imagine Lovatic Hot. - Capítulo 7.

O avião tinha acabado de pousar. Deixei todos saírem na minha frente, suspirei. Levantei-me da poltrona que estava sentada e fui andando lentamente até a saída do avião. Senti alguém segurar meu braço e meu corpo inteiro arrepiou-se. Eu conhecia aquele toque, conhecia aquele cheiro. Fechei os olhos e virei-me lentamente para ela. Abri os olhos e percebi que ela me fitava.
Você: O que foi? - perguntei séria. -
Demi: Eu quero falar com você. - disse, sorri debochada. -
Você: Sério mesmo? Agora você quer conversar? Ah desculpe, eu não posso. - falei. -
Demi: (Seu nome), por favor.. - ela falou. -
Você: Você não pediu para mim te deixar em paz? Então, eu vou deixar. - falei. -
Demi: Por favor, não vai por esse caminho. - falou suspirando. -
Você: Desculpe, mas eu já fui. - disse soltando meu braço de suas mãos. Dei ás costas e sai do avião praticamente correndo. Fui até onde os outros estavam. -
Shari: Está tudo bem? - ela me perguntou. -
Você: Sim. Vamos? - perguntei. -
Shari: Vamos. - sorriu para mim. Dei uma rápida olhada para Demi, que estava com Toby. Eu pude perceber que seus olhos estavam cheio de lágrimas. Aquilo cortou-me o coração. Eu sei que as lágrimas eram pelo o que eu tinha falado. Automaticamente, meus olhos encheram-se de lágrimas também. Olhei para Shari. -
Você: Vamos logo, por favor. - eu praticamente implorei para ela. Olhou-me e em seguida olhou para Demi. Assentiu e nós fomos para o carro. Entramos. -
  Acabamos de chegar no hotel. Fui a primeira á descer do carro. Entramos no hotel, eu e as meninas fomos rapidamente para o quarto. As lágrimas queriam sair de meus olhos, mas eu segurei-as. Quando cheguei no quarto, encostei-me na parede. Não aguentei mais e deixei as lágrimas escorrerem de meus olhos. Fui escorregando lentamente pela parede, até sentar-me no chão. As lágrimas começaram a escorrer de meus olhos como jatos. Eu não conseguia controlar. Eu fui tão idiota. Caralho, é obvio que ela está mal. Não deveria ter falado com ela daquela maneira, não devia. Por que eu sou tão burra? Por que nunca consigo fazer as coisas direito? Droga, Droga. As meninas entraram no quarto e ao verem-me naquele estado, assustaram-se.
Denise: (Seu nome), o que aconteceu? - ela perguntou abaixando-se na minha frente. Não disse nada, simplesmente abracei-a. Deitei minha cabeça em seu ombro e comecei a chorar mais ainda. -
Shari: Ei, calma. - ela disse abaixando-se ao nosso lado. Aos poucos fui parando de chorar. - Conte-nos o que aconteceu. - ela pediu. -
Você: Eu sou tão burra, tão idiota. Eu nunca consigo fazer as coisas direito. DROGA! - gritei com toda a minha força. -
Shari: Ei, calma. Se acalma e depois nos conta o que aconteceu. - disse, eu suspirei. Comecei a contar lentamente tudo o que aconteceu. Desde a primeira tentativa minha de falar com ela, até o momento em que eu cheguei nesse quarto. Enquanto eu contava tudo, as lágrimas escorriam de meus olhos. -
Você: E foi isso. - suspirei ao terminar de contar tudo. -
Denise: E o que você está fazendo aqui? - perguntou olhando-me. -
Você: O que? - perguntei confusa. -
Shari: Caralho, a Demi está em um quarto que fica no mesmo andar que o nosso. Levanta daí, lava esse rosto e vai falar com ela. - falou. Sorri. -
Você: Tem razão. - levantei-me. Fui até o banheiro e lavei o rosto. Quando estava saindo do quarto, ouvi alguém chamar-me. -
Denise: (SEU NOME). - gritou. -
Você: Sim? - falei virando-me para ela. -
Denise: O quarto da Demi é o 450. - disse. Eu ri. -
Você: Obrigado. - sorri para ela e sai do quarto, fechando a porta em seguida. Fui andando pelo corredor, até chegar em uma das últimas portas. Quarto 450. Suspirei. Comecei a andar de um lado para o outro, sem coragem para bater na porta. Droga, (seu nome). Sem dar tempo para pensar, caminhei novamente até lá e bati na porta. É, não tinha mais volta. Ela logo abriu a porta e aparentemente, assustou-se ao me ver. Ela usava um blusão grande, seus cabelos loiros estavam soltos, seus olhos estavam inchados. Ela tinha chorado. DROGA, DROGA, DROGA! -
Demi: (Seu nome)? - perguntou assustada. Suspirei novamente. -
Você: Demi, nós podemos conversar? - pedi com a voz um pouco fraca. -
Demi: Sim. - ela disse assentindo. Deu passagem para mim, que entrei no quarto. Ela fechou a porta e olhou-me. -
Você: Eu.. eu.. - e novamente as lágrimas invadiram meus olhos. - Droga. - fechei os olhos com força, tentando controlá-las. -
Demi: Está tudo bem? - ela perguntou chegando perto de mim. -
Você: Sim. Eu vim aqui pra te pedir desculpas. Eu não deveria ter falado com você daquela maneira e nem deveria ter me intrometido na sua vida. - falei e abaixei a cabeça. -
Demi: Eu também tenho que te pedir desculpas. - olhei-a. - Eu não deveria ter falado daquela maneira com você, fui grossa e você queria apenas me ajudar. - disse. -
Você: Eu só queria entender. - falei. -
Demi: Entender o que? - perguntou confusa. -
Você: O por que de você estar mal. Eu sei que você não está bem Demi e não tem como você negar. - eu disse olhando-a. Ela suspirou. -
Demi: É tanta pressão, (seu nome). É a pressão, minha tia no hospital. Eu tenho medo que algo aconteça com ela, que ela piore. Eu.. - abaixou a cabeça começando a chorar. Fui rapidamente até ela e abracei-a. -
Você: Sh.. calma princesa. Vai ficar tudo bem. A sua tia é forte e tenho certeza que ela vai ficar bem. - sequei suas lágrimas e olhei em seus olhos. - Não chora, ok? O mundo precisa do teu sorriso. - falei. - Eu preciso do teu sorriso. - disse em um sussurro. Ela sorriu para mim. Pude perceber que aquele sorriso era verdadeiro. -
Demi: Obrigado, por tudo. - falou encostando sua testa na minha. -
Você: Não precisa agradecer-me, Demi. - falei acariciando seu rosto. Meus olhos encontraram os delas e meu coração começou a palpitar. Senti-me como se fosse soltar fogos de artifícios. Seus olhos eram tão lindos. Eles tinham tanto brilho e segredos. Segredos que algum dia eu ainda iria desvendar. -
Demi: Mais uma vez, desculpa. - ela pediu ainda olhando em meus olhos. -
Você: Está tudo bem, pequena. - falei. Puxei-a até a cama e deitei-me lentamente ao seu lado. - Dorme um pouco, você precisa descansar. - falei dando um beijo em sua testa. -
Demi: Fica aqui comigo? Pelo menos até eu dormir. - pediu. -
Você: É claro que eu fico, princesa. - disse sorrindo para ela. Deitou sua cabeça sobre meu peito e eu comecei a acariciar seus cabelos. Demi rapidamente adormeceu. Meus olhos estavam vidrados em seu rosto. Olhava cada detalhe de seu rosto. O pequeno sorriso formado em seus lábios, seus olhos fechados, sua expressão serena. Ela parecia um anjo, ela é um anjo. Ali, eu finalmente descobri a resposta para uma pergunta que atormentava-me á algum tempo. Sim, eu tinha apaixonado-me completamente por Demi Lovato. Se isso é bom ou ruim? Não sei, definitivamente não sei. Mas, um dia ainda vou descobrir. É, eu tinha me apaixonado e não há mais nada o que fazer. Acabei adormecendo ao lado da minha princesa. -

3 comentários:

  1. muito fofo,perfeitoooo,posta logo please...

    ResponderExcluir
  2. MEW, EU JÁ DISSE QUE AMO SEUS IMAGINES? SOU COMPLETAMENTE LOUCA POR ELES! Se eu pudesse eu ficava o dia todo aqui, sério mesmo. Faz maratona, please!

    ResponderExcluir